28.6.19

Por que Shakespeare é tão difícil?

A referência a Paris nessa foto é à Livraria Shakespeare and Co, especializada em literatura inglesa

Recentemente li, ao mesmo tempo, Othello em inglês, no original e Hamlet numa tradução arcaica. Foi nesse momento que descobri a importância de uma boa tradução, que leve ao leitor palavras de sua época. 

Mas esse não foi o meu primeiro contato com o grande rei da Literatura. Cerca de uma década atrás, já havia lido as peças Sonho de uma Noite de Verão e Muito Barulho por Nada. Em edições simples, provavelmente em traduções também inadequadas à maturidade que tinha na época. 


O fato é que com quatro obras de Shakespeare no meu repertório, ainda tenho medo de lê-lo e ainda ouso dizer que não o entendo. Não é para menos: ele viveu - e escreveu - entre os séculos XVI e XVII, que estão longe demais do meu tempo. 

Lê-lo no original é um desafio muito grande, pois em primeiro lugar, não sou falante nativa da língua inglesa. E mesmo que fosse, encontraria dificuldades para compreender o inglês que Shakespeare falou um dia. É a mesma dificuldade que encontrei com aquela tradução arcaica de Hamlet, num português lusitano que data de 1880. Muito mais próximo que o século XVI, de fato, mais ainda assim distante da nossa realidade. 

Você poderá gostar também de:

Além de toda a barreira linguística, Shakespeare não é grande a toa. Ele foi um grande poeta e dramaturgo, e muito da sua obra está escrita nas entrelinhas. As suas peças são escritas em um tom poético. Othello me soou musical, muitas vezes, e pude até mesmo encontrar rimas. 

Outro motivo é que apesar de termos hoje teatro e poesia, são gêneros que não lemos com tanta frequência. Ou pelo menos eu não os leio com tanta frequência assim. E por estarmos acostumados com o o formato da prosa, com as suas explicações e sua narrativa, fica difícil transpor nosso entendimento para um texto onde tudo ocorre em discurso direto, as descrições são sucintas e não fazem parte do enredo, mas são adendos. Você não tem acesso a cabeça do personagem, a menos que ele deixe, pensando alto. Teatro não é tão fácil mesmo de ser lido. 

Mesmo assim, não acredito que eu tenha motivos para desistir de William Shakespeare. Mas preciso melhorar primeiro minha compreensão na língua inglesa ou ser humilde o suficiente para admitir que preciso de uma edição com uma tradução bem feita, com notas explicativas. Essa sim seria a forma ideal de compreender o grande poeta.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quero saber sua opinião! Ficarei muito feliz com o seu comentário!



Ilustração por Wokumy • Layout por