15.8.18

Quem são os escritores do Nordeste? | Estados Literários

autores nordestinos

Hoje vamos falar de uma região que já produziu (e ainda produz) muita literatura boa, inclusive grandes clássicos, mas que infelizmente encontra-se bem distante do eixo Rio-São Paulo, onde tudo acontece, inclusive a Literatura.

Sim, vamos falar da Literatura do Nordeste, que me enche de orgulho de ser brasileira e de ter raízes nordestinas!

O Nordeste já foi o grande polo econômico e cultural do  Brasil. Quando o Brasil ainda era colônia, Salvador era a capital. E mesmo depois da vinda de D. João VI, que transferiu a capital para o Rio de Janeiro, o Nordeste ainda tinha uma enorme participação na economia brasileira (e por que não falar, portuguesa também, já que eles nos exploraram) com os engenhos de açúcar. Isso fazia com que os grandes latifundiários fossem muito ricos e pudessem custear estudos na Europa para seus filhos. Hoje em dia, contudo, o cenário é bastante diferente. As grandes editoras estão localizadas no Rio de Janeiro ou São Paulo, bem como os eventos literários. Isso acaba dificultando o trabalho de novos escritores, que precisam se deslocar para esses centros a fim de tentarem uma carreira de sucesso na Literatura (e convenhamos que para qualquer região é difícil viver de Literatura no Brasil).

Então vamos falar um pouquinho mais sobre os escritores de cada Estado?

Gostaria de lembrá-los que aqui é apenas uma seleção de autores. E na mesma lista temos autores célebres, clássicos e autores independentes e contemporâneos. O objetivo é difundir a Literatura Nacional, então vale colocar na mesma lista autores de toda fama! Caso queiram, posso voltar aqui falando sobre autores contemporâneos de cada Estado. 

Maranhão


  • Ferreira Gullar - Falecido em 2016, foi um dos fundadores do neoconcretismo. Foi membro da Academia Brasileira de Letras. Sua principal obra é "Poemas Sujos". Foi vencedor de diversos prêmios, entre eles o Jabuti, e foi indicado ao Nobel de Literatura. 
  • Aluísio de Azevedo- Grande nome do Realismo e Naturalismo, é autor de grandes obras, como O Cortiço, O Mulato e Casa de Pensão. 
  • Gonçalves Dias- Poeta, grande nome da fase indianista do Romantismo. Seu "I-Juca Pirama" é um dos poemas mais conhecidos da Literatura brasileira.

Piauí

  • Francisca Miriam-  Escreve poemas com temáticas influenciadas pela religiosidade. É uma das pioneiras na poesia piauiense a falar sobre natureza, sensualidade feminina e  dicotomia cidade-campo. "Caminhos" é sua obra mais conhecida. 
  • Julio Romão - Jornalista, escritor e poeta, foi membro da Academia Piauiense de Letras. Faleceu em 2013, aos 95 anos, tendo recebido prêmio da Academia Brasileira de Letras pela peça " A Invasão"
  • Carlos Castello Branco - Foi um jornalista e escritor. Chegou a ser membro da Academia Brasileira de Letras. É considerado um marco do jornalismo político. Escreveu obras sobre Jânio Quadros e a Ditadura Militar, regime pelo qual chegou a ser perseguido e preso.  

Sergipe

  • Raimundo Sousa Dantas - Escritor e diplomata, foi o primeiro embaixador negro. Filho de pais analfabetos, exerceu diversos ofícios, entre eles na tipografia de um jornal. Ouvia muitas histórias, e antes de saber escrevê-las, ditava-as para que fossem publicadas em um jornal de Aracaju. Ao ouvir as leituras dos colegas, apaixonou-se pelos livros. Por volta dos vinte anos de idade, começa a ler autores brasileiros e em seguida escreve seu primeiro romance, "Sete Palmos de Terra". Tornou-se revisor de livros infantis e de um jornal. No governo de Jânio Quadros foi nomeado embaixador do Brasil em Gana.Tem obras autobiográficas, voltadas à educação de jovens e adultos, e também obras que tratam sobre a questão racial.  
  • Sílvio Romero - Trabalhou nas mais diversas profissões, chegou a ser crítico literário e nessa época publicou um livro de filosofia e um de poesia, "Cantos do Fim do Século". Foi um dos fundadores da Academia Brasileira de Letras. Escreveu também sobre o folclore  brasileiro e o livro "História da Literatura Brasileira". 

Pernambuco

  • João Cabral de Melo Neto: Poeta e diplomata, escreveu a célebre "Morte e Vida Severina", que retrata a saga de um retirante do sertão do Pernambuco até chegar no Recife. Foi o único brasileiro a receber o prêmio Neustadt, considerado o Nobel americano. Foi membro da Academia Brasileira de Letras. Faleceu em 1999, aos 79 anos. 
  • Clarice Lispector: Nasceu na Ucrânia, mas foi naturalizada brasileira. Era filha de judeus russos, que se viram obrigados a emigrar no período do antissemitismo e nazismo. Formou-se em Direito, atuou como jornalista, e começou a publicar seus contos em jornais. Alguns até mesmo tinham temática feminista. Chegou a ser a única mulher trabalhando como repórter em um jornal, durante a Era Vargas. Escreveu livros como A Hora da Estrela, A Paixão Segundo G.H, entre outros. Recebeu diversos prêmios nacionais, entre eles o Jabuti. 

Ceará

  • Rachel de Queiroz: Primeira mulher a ingressar na Academia Brasileira de Letras, Rachel de Queiroz consagrou-se, aos 19 anos, ao publicar o romance O Quinze. Escreveu crônicas e poemas modernistas para o jornal O Ceará. Chegou a fazer parte de um dos primeiros núcleos do Partido Comunista, foi presa e em 1964 apoiou a Ditadura Militar. Faleceu em 2003 aos 92 anos. 
  • José de Alencar: Fundador do Romance Nacionalista, foi nome notável do Romantismo Brasileiro, produzindo romances indianistas, urbanos e regionalistas. Pertenceu à Academia Brasileira de Letras e escreveu os livros Iracema, Senhora, Til, entre outros. 
  • Patativa do Assaré: De origem humilde, começou a fazer repentes aos 12 anos de idade. Declamava seus poemas no rádio de Crato, cidade onde havia uma feira na qual Patativa se apresentava. Escreveu poemas em linguagem popular, que chegaram a ser publicados em livros. Ficou nacionalmente conhecido, ganhou diversos prêmios e suas obras são elogiadas pela métrica e rima. 
  • Jarid Arraes: Escritora, cordelista e poetisa contemporânea. Escreveu As Lendas de Dandara e Heroínas Negras Brasileiras. Trata sobre a diversidade em suas obras. Também fundou o Clube de Escrita para Mulheres, em São Paulo, onde vive atualmente. 

Rio Grande do Norte

  • Nísia Floresta: Educadora e escritora, foi pioneira no feminismo brasileiro, dirigiu uma escola para moças e foi uma das primeiras mulheres a publicar um texto em jornal no Brasil. Escreveu livros em defesa dos indígenas, escravizados e das mulheres. Seu primeiro livro chama-se "Direito das mulheres e injustiça dos homens." Viveu no século XIX entre 1810 e 1885. 
  • Câmara Cascudo: Foi historiador, antropólogo, advogado e jornalista. Escreveu 31 livros e 9 plaquetas sobre o folclore brasileiro
  • Jefferson S. Gomes: Autor nacional independente, contemporâneo. Escreveu " A Lista de Mabel"

Bahia

  • Jorge Amado: Formou-se em Direito, mas já havia publicado dois romances antes de concluir a graduação. Foi membro do Partido Comunista Brasileiro e escreveu a lei que garante liberdade de culto religioso. Foi membro da Academia Brasileira de Letras e recebeu diversos prêmios nacionais e internacionais, entre eles o Jabuti e Luís de Camões.  Algumas de suas obras são Tieta do Agreste, Gabriela, Cravo e Canela e Capitães da Areia.
  • Gregório de Matos: Poeta, usava a sátira em seus poemas para criticar o governo, a falsa nobreza e o clero. Recebeu o apelido de Boca do Inferno por conta disso. Foi o primeiro a falar sobre elementos nacionais, como cultura, geografia e sociedade. Tinha grande influência barroca. 
  • Castro Alves: Poeta do condoreirismo (braço do romantismo), escrevia a favor da abolição da escravatura. Publicou " O Navio Negreiro", repleto de críticas sociais. Foi um dos primeiros membros da Academia Brasileira de Letras. 

Alagoas

  • Graciliano Ramos: Além de escritor foi político e jornalista. Foi membro do Partido Comunista e prefeito de Palmeira dos Índios, no Alagoas. Chegou a ser preso, acusado de ser militante comunista (antes de se filiar ao partido) e esse episódio o inspirou a escrever o conto Baleia, que deu origem ao livro Vidas Secas. Recebeu diversos prêmios nacionais e internacionais, sendo alguns concedidos postumamente. 
  • Anilda Leão: Teve seu primeiro poema publicado aos 13 anos. Recebeu o prêmio Graciliano Ramos pela coletânea de contos "Riacho Seco" e logo após iniciou a carreira de atriz, sem abandonar a Literatura. Escrevia sobre temas tabus à época, como homossexualidade, virgindade e prostituição. Faleceu em 2012, aos 88 anos. 

Paraíba

  • Ariano Suassuna: Defendeu a cultura nordestina em suas obras. Graduou-se em Ciências Jurídicas e Sociais, e fundou o Movimento Armorial, que consiste em criar uma arte erudita a partir de elementos da cultura nordestina. Suas obras foram adaptadas para o cinema e a TV, e traduzidas para diversas línguas. Escreveu diversas peças, entre elas O Auto da Compadecida, mas também foi autor de romances e poemas. Foi membro da Academia Brasileira de Letras. Faleceu em 2014 aos 87 anos. 
  • José Lins do Rego: Foi escritor e jornalista, graduou-se em Direito e foi membro da Academia Brasileira de Letras. Retratava muito em suas obras a decadência dos engenhos de açúcar, e seu romance  Menino de Engenho foi muito importante para o romance moderno brasileiro. 

4 comentários:

  1. Esse projeto ta maravilhoso, amiga!
    Adorei não só conhecer escritores de quem nunca tinha ouvido falar antes, como ver citado o nome da Jarid Arraes, e saber mais sobre os escritores já consagrados. É muita admiração pra uma pessoa só!
    Continue com esse projeto, porque ele é maravilhoso! E eu apoio depois um projeto só de escritores contemporâneos/independentes, seria muito legal! <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. aai que lindaa!! Obrigada! Obrigada por estar sempre apoiando o Estados Literários!

      Excluir
  2. AMEI MUITO sua ideia de mostrar tantos autores clássicos que vieram do nordeste... Eu tenho extrema antipatia de como existe esse preconceito contra o povo nordestino em alguns lugares, essa coisa até xenofóbica, principalmente vindo do Sul e Sudeste... Eu já ouvi meus parentes falando cada coisa que dava NOJO!
    Adoro Rachel de Queiroz (não sabia que ela era do Ceará!) e Clarice Lispector!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara, detesto xenofobia... Até porque eu nasci no Sudeste mas minha família é do Nordeste e eu me criei lá. E as pessoas ficam com esse preconceito besta e menosprezam uma cultura tão rica!

      Sim, a Rachel é uma das maiores representantes do Ceará!

      Excluir

Quero saber sua opinião! Ficarei muito feliz com o seu comentário!



Ilustração por Wokumy • Layout por