28.6.17

Como fazer pipoca caramelizada


Olá pessoarrr! Tudo bão? Nesse clima de festa junina/julina que tem o meio do ano, o friozinho, quadrilha e bandeirolas, trago para vocês uma receita que não pode faltar em arraiá nenhum!!
É a pipoca doce! Na verdade a pipoca em geral. Ela tem tudo a ver com estas festas e com todo o resto do ano também!
E é com o apoio da Castelo Alimentos que trago essa receita deliciosa para vocês!! 

Ingredientes:

Para a pipoca:

  • 2 colheres de sopa de milho de pipoca
  • 1 colher de sopa de óleo (girassol, canola, milho, soja, oliva...)
  • 1/2 colher de chá de Vinagre de Álcool Castelo (Eu usei o vinagre de álcool colorido)
Para a calda de caramelo:
  • 1 xícara de açúcar
  • 1/2 xícara de água
  • 1 colher de sopa de Vinagre de Álcool Castelo

Modo de preparo:


Pipoca

Todo mundo tem aquele segredinho na hora de estourar uma pipoca. Engana-se quem pensa que é preciso uma panela especial para isso. 

Então olhe no seu armário e escolha uma panela que você adoraria ver cheia de pipoca. Eu gosto de usar essa grandona aqui. Para essa receita ela ficou meio grande, mas como geralmente faço pipoca salgada, faço em maior quantidade (sim, encho esse panelão aí todinho de pipoca).


Eu coloquei umas quantidades de milho e óleo aí em cima para vocês terem uma ideia, mas não perco meu tempo medindo nada não. Coloco uma quantidade de milho na panela e vou adicionando óleo até que todos os grãozinhos estejam bem embebidos nele. Eles não podem ficar submersos, precisam ficar apenas molhadinhos. 

Então eu adicionei o vinagre Castelo. Essa dica peguei no livrinho da Castelo que veio junto com esse vinagre que recebi no Connect Blogger. 

Agora é só dar aquela chacoalhada na panela, ligar o fogo alto (se o seu fogão for meio blé igual ao meu, se for um super fogão é melhor deixar no médio) e ir esquentando essa mistureba. 
De vez em quando volte lá e dê uma chacoalhada na panela. Mas é com força, viu?

Quando ouvir o primeiro PLOC fique atento. Momento crítico. Continue chacoalhando a panela de vez em quando, enquanto a frequência de estouros ainda estiver baixa. Depois as pipocas vão parecer uma metralhadora de tanto PLOC e depois vão diminuindo. Mais atenção ainda. Quando estiver contando até dez entre um estouro e outro (contando devagar hein?), pode desligar o fogo e deixar a panela por mais uns 45 segundos tampada. As últimas pipocas estarão terminando de estourar e você terá essa maravilha junina que combina com o ano inteiro. 

O vinagre faz a pipoca ficar muito mais crocante e sequinha.


Sugiro que coloque tudo isso numa vasilha de inox, untada com um pouquinho de óleo por causa da próxima etapa. 

                          Ovo de Páscoa com brigadeiro de Caipirinha Brunholi
                          Mousse de Goiabada com Leite Ninho
                          

Caramelo

Aqui vamos pegar uma panela de fundo grosso e colocar nela o açúcar, a água e o Vinagre Castelo. 
Agora você mistura tudo muito bem e ligue o fogo. Vale o mesmo da pipoca. 

Logo que ligar o fogo pode mexer para misturar, mas antes de levantar fervura, hein! Agora que você já parou de mexer deixe essa colher bem longe de você e espere.


Quando estiver fervendo bastante, várias borbulhas, comece a testar o ponto do açúcar: Pegue um copinho ou uma tigela com água e jogue um pouco da calda fazendo um fio. Você vai perceber os diferentes estágios do caramelo: Ele se desintegrando, a bala mole, a bala puxa (sério, aproveite e coma, muito legal grudando nos dentes) e o ponto de bala dura, isto é, quando você jogar dentro da água e ele endurecer. Corresponde com a mudança de cor também. É nessa hora que o caramelo adquire uma cor âmbar. 

Desligue o fogo e imediatamente despeje a calda de caramelo sobre a sua pipoca. 

Lembra que eu falei que era para usar um bowl de inox untado com óleo? Se for plastico, o caramelo está tão quente que vai derreter a sua vasilha. E se for vidro corre risco de sofrer um choque térmico e quebrar o bowl, como aconteceu com o meu enquanto eu preparava esse post. 

E se ele estiver untado, o óleo não deixa gosto e também evita que o caramelo grude no fundo da vasilha, tornando o ato de comer pipoca caramelizada um verdadeiro sufoco!

Ah, não precisa ser exatamente inox. Se quiser pode ser de alumínio ou a própria panela da pipoca mesmo, afinal ela já está até untada com óleo...

O vinagre aqui serve para o açúcar não cristalizar, então você não precisa ficar limpando a borda da panela com água durante a fervura do caramelo. 

As duas receitas eu tirei do livrinho que acompanhava o press-kit recebido no Connect Blogger.



Além dos famosos vinagres, a Castelo também possui uma variedade incrível de condimentos, molhos para salada, azeite de oliva, alimentos em conserva. E são fáceis de achar em qualquer supermercado. Não achou perto de casa? Tudo bem, você pode pedir pelo site. Acima de 350 reais em compras o frete é grátis para o Brasil inteiro. 

Se você mora em Jundiaí ou região, vá conhecer a loja da fábrica da Castelo. Os preços são muito bons! Sempre que eu posso eu passo lá. Anote o endereço: 



Avenida Professora Maria do Carmo Guimarães Pellegrini, 480 – Retiro – Jundiaí/SP 


4 comentários:

  1. Amo pipoca doce!! Menina, eu faço com chocolate também sabia? faço assim o doce:
    3 colheres de água
    3 de nescau
    3 de açúcar
    mexe td no fogo dps joga na pipoca,fica uma delícia!!! *-*

    Mil beijos!
    Com carinho, Beca; Café de Beira de Estrada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nooossa!! Obrigada pela dica, vou fazer essa! Deve ser muito boa!
      Beijos, seja bem vinda a bordo!

      Excluir
  2. Se deixar eu não paro de mastigar essa pipoca hauihaiuhauia
    eu amo fazer isso no frio <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito boa! No frio então, melhor ainda!!

      Excluir

Quero saber sua opinião! Ficarei muito feliz com o seu comentário!



Ilustração por Wokumy • Layout por