5.5.17

Motivos para amar Gilmore Girls


Olá pessoal, tudo bem? Hoje vamos sair um pouquinho da nossa pauta aqui e falar sobre cultura geral. Vamos falar de uma série de TV lá dos anos 2000, disponível na Netflix e que deu uma abalada nas estruturas dos fãs ao lançar um revival esse ano, em 4 episódios. Estou falando de Gilmore Girls.


E sim, estou pegando meu atestado de poser aqui e falando que apenas agora comecei a assistir a série. Se tinha ouvido falar? Algumas vezes... Mas achava que era tipo Gossip Girls, uma série que não gostei tanto assim.

Por falar em séries, eu não sou tão série freak. Sempre fui mais do tipo book freak mesmo, não sou chegada em assistir TV, e se assisto, geralmente são filmes. Confesso que não tenho paciência para tantas temporadas, para ficar aguardando episódio sair... Mas sempre teve uma ou outra pela qual me interessei, afinal, não vivo numa caverna né... Nem sempre tive acesso a TV a cabo, na verdade minha vida foi cheia de períodos com tv a cabo e sem tv a cabo. Então eu recorria à pirataria mesmo, baixava vários torrents, driblava os virus e maratonava uma série até me cansar dela, ou até acompanhar a sua programação normal e acabar me esquecendo de baixar. Isso me lembra de voltar a ver Grey's Anatomy, inclusive. 

Por isso, já aviso que só estou no início da segunda temporada de GG, mas estou amando de paixão! Como é uma série curta, espero conseguir terminar, até porque quero ver o revival. Agora deixa de delongas e vamos falar por que amar tanto essa série!!

Obs: Todos os gifs foram retirados do site Giphy. 

Ela é muito real


Sim, não tem nada mirabolante. Nada de grandes desilusões amorosas, nenhum drama super complexo, nenhuma sucessão de mortes no mesmo hospital. A série aborda o cotidiano de uma mãe solteira e sua amizade com a filha. E ambas têm o mesmo nome. Até onde cheguei esse é o único ponto de maior estranheza, mas é tudo devidamente explicado. 

Personagens femininas fortes



Apesar de não ser uma série feminista, ou seja, não tem como temática principal este movimento, as mulheres da série são todas muito bem resolvidas, independentes, batalhadoras e trilham seus próprios caminhos. Aliás são poucas as figuras masculinas. A Lorelai cria a Rory sozinha, e ela é uma garota incrível, responsável, estudiosa, inteligente... Aliás a Lorelai fala que foi por um pensamento feminista que ela resolveu dar seu próprio nome à filha, já que os homens fazem isso o tempo todo. As duas também muitas vezes têm diálogos que questionam a posição da mulher na sociedade, como coadjuvante e por isso elas protagonizam. 

Nos faz lembrar da nossa infância e adolescência


Eu claramente ainda vivo nessa época porque só uso bolsa transversal igual a Lorelai

Os anos 2000 foram ontem! E tudo mudou tão rápido que algumas coisas parecem até absurdas hoje em dia! Rory e Dean falando que telefonam mais tarde, as horas infinitas de Rory e Lane no telefone (quem nunca?), um celular que mais parecia um tijolo e logo ele vira um que abre e fecha, com aquela anteninha, as roupas que eram tão fashion, cheias de strass, pregas e que parecem uma cafonice hoje em dia, o uniforme da Rory que lembra o uniforme de todas as novelas que vimos quando crianças e desejávamos desesperadamente usar aquilo na nossa escola (eu teria trocado fácil a calça horrorosa de tactel e a camiseta branca por aquela saia xadrez, camisa, gravata, tudo azul, tudo tão lindo...). Gilmore Girls é um show de saudosismo da nossa era. Adoro assistir e pensar "eu lembro disso!". Aliás, elas quase não usam a internet em 2000, começo do milênio, começo do século, da década! Hello, internet discada, até ouço o barulhinho!

É muito literária


Tem coisa melhor que uma personagem que lê? Tudo bem que eu prefiro a Lorelai à Rory, mas confesso que me identifico muito com a segunda. Tímida, estudiosa, lê bastante... Esse fato é tão reconfortante para nós leitores... Parece que a maioria das séries atuais não valorizam a leitura. Tudo se baseia em beleza, em moda, em poder, em puxar o tapete do outro... Enquanto aqui nós temos a protagonista que se preocupa muito mais com o conteúdo, está sempre lendo, seja no ônibus, seja nos intervalos... Rola até aquela vontade de acompanhar a leitura. Eu fiz aqui um post sobre o Rory Gilmore Book Project, e você pode ver tudo o que ela leu na série. 

Muito café!


Eu amo café! É uma bebida tão brasileira, e sabemos que parte do café que eles consomem nos Estados Unidos vem daqui, da gente. Apesar deles serem famosos pela bebida extremamente diluída, ainda assim bate aquela identificação.

Não ficamos presos nos ships


Melhor casal que você respeita! Aí o Dean foi para Supernatural, virou Sam e ganhou um irmão chamado Dean para bugar a cabeça da gente

Sim, dá para shippar alguns personagens, mas não é o foco, e acho isso incrível. Acaba cansando um pouco todas as séries terem grandes conflitos amorosos, e aqui eles são apenas parte da vida dos personagens.

Lorelai é uma mãezona


Quem não quer ter uma mãe melhor amiga como a Lorelai? Ela faz literalmente de tudo pela Rory, e mesmo sem ter tido boa relação com seus pais soube educar muito bem sua filha, enquanto conseguiu subir do cargo mais baixo ao mais alto no hotel em que trabalha. E ela quebra totalmente o esteriótipo de mãe dona de casa (ela não sabe fazer nada além de café).

Mostra que o dinheiro não é tudo


Talvez essa seja a mensagem mais importante da série. Lorelai não se adaptava à vida de seus pais, pertencentes à mais alta sociedade e fugiu de casa. Aliás, a Lorelai pobre tem uma vida muito mais feliz e autêntica que Emily e Richard, seus pais ricos. Porque ela tem amizades verdadeiras, o amor da sua filha, sabe se divertir e dar valor ao que tem.  E quem a vê no restaurante do Luke não pode nem suspeitar que um dia ela foi uma dama!

Atualizado em 08/05/2017

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quero saber sua opinião! Ficarei muito feliz com o seu comentário!



Ilustração por Wokumy • Layout por