8.3.17

Feliz Dia Internacional da Mulher!


Neste 8 de março bem que eu queria homenagear grandes escritoras, cientistas, revolucionárias e mulheres que marcaram a história. Mas optei por dedicar esse espaço para as mulheres do dia a dia. Aquelas que todos nós conhecemos. Esse post será carregado de referências pessoais, mas não é isso que lhe tira o valor coletivo.



Quero começar homenageando minha mãe. A primeira mulher da sua família a estudar. Aquela que quebrou tabus, que emendou dias e noites sem sequer pregar os olhos para se manter na faculdade. Ela que nunca conheceu a tal estrada dos tijolos amarelos, mas apenas caminhos tortuosos e os percorreu com destreza. Ela que mesmo com tanta sabedoria ainda tem uma grande humildade ao dizer que não sabe, e que tem uma gana por saber. Ela que ainda hoje emenda jornadas de trabalho, conciliando com maestria a carreira profissional e o seu papel de mãe. Mesmo passando tantas horas longe de casa, nunca deixou de ajudar num dever de casa, nunca deixou de reparar se as filhas estavam bem e se a casa estava bem cuidada. Se desdobra, mesmo com pouquíssimo reconhecimento, para fazer o melhor que pode, no pouco tempo que tem. E ainda não abre mão de seus cremes para a pele, de andar sempre bem vestida e arrumada. Como ela consegue? Segredo de estado. 


A segunda mulher que quero homenagear é a minha avó materna, que mesmo na extrema pobreza conseguiu criar os filhos com integridade. E foi essa a maior riqueza que deixou. A mulher mais doce que tenho o prazer de ter na minha vida, de uma bondade extrema, que não pensa duas vezes antes de fazer o bem. Tem a casa cheia todos os dias dos filhos, netos e amigos que dão aquela passadinha para tomar um golinho de café todas as manhãs e colocar os assuntos em dia. Ela que criou filhos, netos e ai de quem não deixar que participe ativamente na criação dos bisnetos. Hoje brinca de ser aluna, mas na verdade é uma professora de vida. 

A minha avó paterna também é muito digna de homenagens. Teve o sonho de ser engenheira podado pela cultura machista e foi obrigada a casar. Viu seu sonho realizado através do verdadeiro batalhão de filhos que educou e mandou para a universidade. Ela é a mulher mais sábia que pude conhecer. Apesar da personalidade forte, guarda dentro de si grande sensibilidade. Gosta de atenção, de contar histórias da fazenda, de falar sobre os seus deliciosos doces e queijos que infelizmente não faz mais. Até hoje continua incentivando os netos a estudarem, a buscarem um futuro melhor... E adora mostrar o quanto é boa em matemática! 


Quero homenagear as minhas professoras. Desde as da pré escola, passando pelo ensino fundamental e médio, essenciais na minha formação. E finalizando com as professoras mestre, doutoras, pesquisadoras e cientistas que trazem pessoas de outros países para aprender com elas.


Deixo aqui também homenagens às minhas amigas. Àquelas que conheci agora, e àquelas que conheci meninas e me tornei mulher junto com elas. E que mulheres que se tornaram! Viajam o mundo, escrevem TCC sobre feminismo, lutam pelas causas, protestam, participam de coletivos. Estudam, moram sozinhas, trabalham. Enfrentam de peito aberto a família e a sociedade em prol do amor, da liberdade de amar. Não abaixam a cabeça, se unem e se apoiam- nos apoiamos- contra o machismo de cada dia. E com elas aprendo a cada dia, pois são muito mais ativas nas causas feministas que eu. Aprendo sobre feminismo, sobre a vida, Direito, Arquitetura, Psicologia, Engenharia, Medicina, Geologia, Administração, sobre o amor, sobre paixões, sonhos, e sobre a saudade que aumenta a cada dia pois a vida nos afastou. 



E finalizo homenageando a minha irmã mais nova que todos os dias me desfere tapas na cara mostrando que o tamanho do shorts não define o caráter de uma mulher. Que uma mulher pode usar o que quiser. E que lugar de mulher é comandando uma obra, mesmo que você tenha pouco mais de 1,5m. 

Feliz dia das mulheres a todas nós! Que todos os dias sejam o nosso dia. E que nossas conquistas não parem por aqui!

2 comentários:

  1. Amei! Amei! E me senti representada demais. Principalmente na parte sobre escrever TCC sobre feminismo haha.
    Bjs e feliz dia da mulher todo dia!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahaha você e mais uma amiga com TCC sobre o tema, o dela é de Direito. Que bom que se sentiu representada, Hel!! Você foi uma das amigas que me inspiraram a escrever!!
      Beijos!!

      Excluir

Quero saber sua opinião! Ficarei muito feliz com o seu comentário!



Ilustração por Wokumy • Layout por