2.9.16

Resenha: Vá, coloque um vigia


Olá pessoal!! Depois de muito, muito tempo, volto aqui com uma resenha para vocês.

O livro em questão é da minha diva, amada e infelizmente falecida Harper Lee. Originalmente, esta era para ser a história de O Sol é para Todos, mas ela resolveu mudar vários detalhes que transformaram seus esboços num dos livros mais vendidos no mundo, além de consagrar como clássico uma obra cuja autora era viva. O fato é que a Harper passou praticamente todo o restante de sua vida sem publicar mais nada, até que resolveu que o mundo deveria conhecer a "primeira versão" de sua obra prima. 

Título: Vá, coloque um vigia
Autora: Harper Lee
Editora:José Olympio
Edição:1ª
Ano:2015
Número de Páginas:252

Este livro, apesar de ter alguns aspectos que foram mudados, funciona como uma espécie de continuação do primeiro.
Aqui, Jean Louise Finch vive em Nova York e passa suas férias chocando a sociedade de Maycomb, Alabama por usar calças compridas. Ela está noiva e vive adiando a data de seu casamento. Seu pai, Atticus Finch, encontra-se bem debilitado. Calpurnia não é mais sua empregada e a tia Alexandra é quem mora com Atticus e realiza os serviços domésticos.
Essa é a razão da maior parte dos problemas do mundo: As pessoas que não fazem o que lhes dizem. (p.32)
Nesse livro, nossa querida Scout não faz apenas uma viagem física, mas psicológica e temporal. Creio que aí se encontre a magia do livro. É revendo a atual Maycomb, seus progressos a passos de tartaruga, e comparando-a com Nova York que Jean Louise, com seus 26 anos relembra sua infância e percebe que muitas das suas convicções não passavam de ilusão.
Porque assim me disse o Senhor: Vá, coloque um vigia, que anuncie o que vir.(p90)

O livro ainda tem seu cunho político e trata sobre os direitos civis  dos negros, mas não mais da forma bela e sensível que vimos em O Sol é Para Todos. Aqui percebemos que o buraco é mais embaixo e que o preconceito reside na cabeça de cada um. Achei a reflexão do livro extremamente atual, e convém para todos aqueles grupos que lutam por direitos. Os conservadores, contrários a esses direitos, parecem permanecer com a mesma mentalidade da década de 50.

Olha só a quantidade de marcações!!
Enquanto a obra anterior trata sobre o preconceito, este livro fala de descobertas. Scout se descobre mulher. Ela conhece as mudanças em seu corpo e em sua mentalidade. E com isso, descobre o machismo e todas as suas restrições. Outra descoberta importante diz respeito a Atticus, que não é mais o homem perfeito de O Sol é Para Todos. Mas não é culpa dele, não foi ele quem mudou, e sim Jean Louise, que se dá conta de que o pai não é um deus. 
-Fiquei realmente impressionada com a parábola que diz que, desde o alvorecer da história, todos os que comandaram o mundo sempre foram brancos, exceto Gengis Khan ou alguém assim. (p.96)

Este livro é absurdamente sensível e profundo, e é capaz de causar no leitor uma reflexão acerca dos próprios atos e pensamentos. O racismo já não é mais o tema central, mas ele é mais pungente.  Enquanto em O Sol é para Todos ele era explicito, em Vá, coloque um vigia passa a ser velado. A crítica, todavia, é mais direta e não mais em forma de alegorias. Isso até pode ser explicado pelo próprio amadurecimento da protagonista. O tema inclusive é bem embasado em documentos reais como a Constituição Norte Americana e as ementas constitucionais. Jean Louise, como advogada, agora tem capacidade para entender tais assuntos e apesar do livro não ser narrado por ela, ainda usa a sua perspectiva. 
 Estão todos querendo me dizer, como um estranho eco, que a culpa é toda dos negros... Mas é tão certo que a culpa é dos negros quanto é certo que eu posso voar, e Deus sabe como eu tenho vontade de sair voando por essa janela agora mesmo. (p. 155)
Posso dizer que fiquei um pouco triste com a quebra da magia de O sol é para todos, mas entendo que ela foi necessária para me fazer pensar. E esse livro veio bem a calhar neste momento conturbado que vivemos no mundo todo. Ele é essencial para qualquer pessoa que queira refletir mais sobre a sua forma de lidar com as "minorias". Ele me deu vários socos no estômago, mas também me fez chorar de rir. Me fez refletir e até mesmo mudou algumas formas de pensar. Vi por aí muita gente criticando, falando que não gostou e eu até fiquei com receio ao ler. Mas me surpreendeu positivamente e se tornou uma das melhores leituras do ano e um dos favoritos da vida.

E é claro que não poderia dar menos que 5 aviõezinhos para uma obra tão maravilhosa.


24 comentários:

  1. Estou impressionada!
    Não tenho certeza se já tinha lido ou visto alguma resenha desse livro antes (talvez só da Tatiana Feltrin, e acho que ela criticou). Mas pelo que você disse, me pareceu ser muito bom! Mesmo com toda a questão polêmica sobre a publicação do livro que a Harper guardou por tanto tempo...
    Espero poder ler logo o primeiro, e depois partir para esse, para também tirar minhas próprias conclusões.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu me surpreendi, só tinha visto resenhas negativas. Fui ver essa da Tatiana que você falou e foi uma critica à publicação, mas ela elogiou a história. Espero que você leia logo O Sol é Para Todos para conversarmos sobre ele!

      Excluir
  2. Não conhecia o livro, mas a resenha é bem interessante e mostra alguns pontos interessantes.
    Art of life and books

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! Fico feliz que tenha gostado. Seja bem vinda a bordo!

      Excluir
  3. Não conhecia ainda esse livro, mas a história parece legal. Depois vou pesquisar um pouco mais haha.
    Abraços!
    umlivroabertoig.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pesquise sim, a história é bem legal!!
      Abraços!

      Excluir
  4. Não conhecia o livro nem a autora, achei muito interessante o enredo, mas confesso eu gostaria imenso de ler mas os livros são muito caros cá em Portugal (quer dizer acho que em todo o mundo, peço desculpa...) e eu não gosto muito da versão e-book...
    Beijinhos :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aqui também são bem caros e não gosto muito dos e-books também. Pelo menos aqui no Brasil não compensa muito não... Achei que livros fossem mais baratos pela Europa! Mas calma, que a Amazon sempre faz promoções e aí dá para comprar!
      Beijos!

      Excluir
  5. Olá, tudo bem? Nunca li nada da autora, apesar de ela ser muito, mas muito elogiada. Tenho vontade de ler "O Sol é para todos". Adorei a resenha!

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado!! A autora é muito boa, pena que só a conheci recentemente. Leia sim!! Não irá se arrepender. Acho que é um livro que todos deveriam ler ao menos uma vez na vida!
      Beijos, seja bem vinda a bordo!

      Excluir
  6. Já tinha ouvido por cima sobre o sol é para todos, mas não estava me envolvendo com os livros assim, pois tinha que ler os obrigatórios do vestibular. Agora que já consegui por essas leituras em dia, tô procurando novos livros para ler que me interessem e eu gostei muito da proposta desse, vou procurar pra ler o primeiro e depois esse que você resenhou. A temática é bem daquelas que eu gosto!

    Já vou lá no skoob marcar como quero ler pra não esquecer o nome (sou mega esquecida).

    Beijos,
    pinguimtagarela.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que a resenha tenha despertado seu interesse. Também gosto dessa temática. Vestibular realmente suga o tempo da gente, e os livros são bem densos. Mas tem muitas coisas legais!
      Beijos, seja bem vinda a bordo!

      Excluir
  7. hmmmmmmm que legal cara, n sabia desse livro. Me interessei <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal que se interessou!!!
      Beijos, seja bem vinda a bordo!

      Excluir
  8. Nossa que interessante, eu não sabia de forma alguma que O sol é para todos e esse livro aí abordavam questões raciais dessa forma, certamente eu vou ler! Pelo que voce falou do Livro estou surpresa que alguém tenha falado mal, isso me faz ficar um pé atrás com alguem que critica um livro que traz essas discussões tão pertinentes e atuais. Vou colocar na minha wishlist agorinha! ❤

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eeebaa!!! Aborda sim, inclusive é um clássico do tema. O mais legal é que o primeiro livro mostra tudo pela visão de uma criança, o que dá uma sensibilidade especial ao tema, porque se até uma criança entende que o racismo é errado, os adultos deveriam fazer o mesmo. As críticas não eram exatamente quanto ao tema, mas quanto à continuação em si. Querendo ou não, O Sol é para todos é um queridinho e as pessoas sentiram que ele foi "estragado" com este. Eu achei a continuação genial, mesmo que ela quebre todo aquele encanto.
      Obrigada pela visita, seja bem vinda a bordo!!

      Excluir
  9. Aquela vergonha de já ter lido O sol é para todos, mas nem saber da existência desse segundo livro. :( SHAME. Vou tirar esse atraso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahaha relaxa, foi lançado ano passado, pouco antes do falecimento da autora. Mas tirar o atraso é sempre bom! Depois volte para me contar o que achou!

      Excluir
  10. Eu sou simplesmente apaixonada pelo O Sol É Para Todos e quero ler este já! HAHAHAAH <3 amei aqui, amei sua resenha, amei, simplesmente <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aaai que fofaa!! Que bom que gostou!! Leia sim, é maravilhoso!! Também amo o Sol é Para Todos!
      Beijos, seja bem vinda a bordo!

      Excluir
  11. Estou com esse livro no meu Kindle só esperando a primeira oportunidade pra ser lido!

    Adoreei sua resenha!

    e adorei o blog. Te espero lá no meu cantinho
    Beijos, jeh
    Colecionadores de Livros

    já vou seguir =D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois adiante essa oportunidade aí que o livro é muito bom hahaha!
      Garanto que não vai se arrepender!
      Seja bem vindo(a) a bordo!!

      Excluir

Quero saber sua opinião! Ficarei muito feliz com o seu comentário!



Ilustração por Wokumy • Layout por