1.7.16

Resenha: Alameda dos Pesadelos


Lembra do Divulga Livro? Aquele projeto literário do qual eu participo? Então, junto com Horror em Gotas, recebi também Alameda dos Pesadelos, que resenharei hoje.


Título: Alameda dos Pesadelos
Autora: Karen Alvares
Número de Páginas: 157
Editora: Cata-Vento
Edição:1ª
Ano: 2014
Livro digital cedido pela autora em parceria com o projeto Divulga Livro

Vívian está saindo exausta de mais um dia de trabalho. Está chovendo muito em São Paulo e ela ainda tem que enfrentar um ônibus lotado para chegar em sua casa. No trajeto ela presencia um acidente que a deixa bastante mexida. Porém ao chegar em casa, conversar com seu pai e seu filho ela acaba não pensando mais nisso. 
No dia seguinte, ela resolve tirar o final de semana para ficar com Lucas, o seu filho de oito anos de idade. Porém, uma pessoa de seu passado resolve voltar para infernizá-la.
Vivian é uma mulher sofrida. Entrou em profunda depressão após a morte de Joshua, seu noivo e amor da sua vida. Algum tempo depois, conhecer Gabriel, que não tirava nunca sua jaqueta de couro preto com um corvo bordado em dourado. Por não superar a dor de sua perda, a protagonista se entrega a um relacionamento abusivo com o motoqueiro. É uma relação de amor e ódio até que ela engravida de Lucas e até onde sabemos é abandonada pelo namorado. Nesse período, sua mãe morre. Eu não vou dar mais detalhes sobre o passado de Vivian para não estragar a surpresa.
Eu achei a protagonista extremamente bem construída. Ela é complexa, imperfeita e muito normal. Ela pode ser a mulher desleixada de aparência cansada do ponto de ônibus. Ela pode ser a moça mal-humorada que trabalha no escritório ao lado. Vivian é humana. Ela tem sua força e o amor incondicional pelo filho, a quem ela faz o papel de pai, mãe e amiga. Ela é determinada, e guarda dentro de si uma vitalidade que está adormecida, e tem medo de se entregar por conta de seu passado. Ela perdeu a fé não apenas em divindades ou religiões, mas na vida e na felicidade. Ainda age como uma adolescente rebelde com seu pai, não ouvindo o que a sabedoria que a idade lhe trouxe.
Falando nisso, gostei bastante também da construção de Caetano, o pai. Ele é um homem que não perdeu suas virtudes apesar das suas perdas. Ajuda na criação de Lucas e é muito sábio. Ele gosta de ler sobre o espiritismo e de falar sobre outras vidas, sobre o perdão e o cumprimento de penitências por pecados cometidos em outras encarnações. Este homem transmite uma serenidade que contrasta e complementa muito bem a obra.
Depois do sábado que Vivian tirou para o seu filho, nunca mais teve uma noite de sono em paz. Passou a ser atormentada com pesadelos e ficava cada dia mais apavorada e paranoica, pois achava que estava sendo perseguida.
Até que um dia, Vivian sofre um acidente e coisas cada vez mais estranhas acontecem. Ela acorda num cativeiro, com Gabriel como seu sequestrador. Após as mais diversas torturas, ela consegue fugir, mas com uma descoberta nada agradável. A partir daí, a protagonista será imersa no seu passado de forma cada vez mais intensa, e precisará corrigir os seus erros. 
O livro transita entre o terror e o suspense, tem uma pegada sobrenatural, mas aborda mesmo de uma forma bastante didática a questão do karma, e como o perdão e o rancor podem afetar as outras vidas. Apesar de curto, Alameda dos Pesadelos é um livro profundo e complexo, que traz uma mensagem muito bonita ao leitor. Sem falar no final, que é emocionante. 
Não preciso nem dizer que dou os 5 aviõezinhos para este livro sem pensar duas vezes.


7 comentários:

  1. Me interessei sobre a leitura, e acredito que toda esta suspense dentre a protagonista com o cenário sombrio deixa a leitura mais envolvente ainda, ainda mais com uma escrita boa.

    http://arafaelagodoy.com.br/2016/06/28/resenha-carry-on/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente é um livro muito bom!! E esses detalhes que você apontou contribuem muito para isso!

      Excluir
  2. Parece muito bom mesmo! Enquanto lia a ficha técnica, eu estrenhei o número de páginas, e estou surpresa que a autora tenha conseguido desenvolver os personagens a esse nível em uma história tão curta. Mas pelo tamanho e também pelo enredo, já imagino que deve ser o tipo de livro que a gente não larga de jeito nenhum, e que termina em dois ou três dias.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que foi este tempo mesmo que levei para ler. E a autora tem que ser muito talentosa para desenvolver tão bem o enredo em tão poucas páginas. Eu não larguei enquanto não terminei. Me pegava lendo o tempo todo, até enquanto comia!!

      Excluir
  3. GAAAAHHH!! Que resenha fantástica! Obrigada, obrigada! Fiquei muito contente que curtiu o livro. Sua interpretação foi perfeita, foi uma das melhores resenhas que já li de Alameda dos Pesadelos. Obrigada, lindona!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não tinha como não curtir um livro tão incrível! E já vou dar um spoiler aqui: li Inverso e também amei! Você é muito talentosa! Eu que agradeço a oportunidade de conhecer sua obra! E agradeço a visita ao blog também!!
      Beijos!

      Excluir

Quero saber sua opinião! Ficarei muito feliz com o seu comentário!



Ilustração por Wokumy • Layout por